O seu carrinho de compras

O seu carrinho de compras está vazio

TomTom Revela Índice de Congestionamento de 2012

Apr 04 2013

TomTom Revela Índice de Congestionamento de 2012

Análise anual demonstra que Moscovo é a cidade mais congestionada do mundo. Lisboa surge em 36º e o Porto em 47º a nível europeu

Lisboa, 4 de Abril de 2013– A TomTom acaba de anunciar os resultados do Índice de Congestionamento relativos a 2012, que mediu o trânsito em 161 cidades de cinco continentes e comparou estes dados com os resultados verificados em 2011. O Índice de Congestionamento Anual chegou à conclusão de Moscovo é a cidade mais congestionada.

Em média, os tempos de viagem em Moscovo são 66% mais longos do que quando o trânsito da cidade se encontra a fluir normalmente, e 106% mais longos durante a hora de ponta matinal. O Índice de Congestionamento da TomTom, que inclui relatórios para cada cidade e continente, pode ser consultado em www.tomtom.com/congestionindex.

O Índice de Congestionamento é o barómetro mais preciso do mundo no que toca a medir o trânsito em áreas urbanas. O índice baseia-se unicamente em tempos de viagem reais, registados por veículos que percorreram toda a rede de estradas. A base de dados da TomTom contém mais de seis triliões de medições, e está a crescer a um ritmo de cinco mil milhões por dia.

A nível mundial, as dez cidades com mais trânsito em 2012, tendo em conta o seu nível de congestionamento global, foram:

1. Moscovo 66%

2. Istambul 55%

3. Varsóvia 42%

4. Marselha 40%

5. Palermo 39%

6. Los Angeles 33%

7. Sydney 33%

8. Estugarda 33%

9. Paris 33%

10. Roma 33%

“O Índice de Congestionamento Anual da TomTom fornece informações precisas acerca das cidades mais congestionadas do mundo”, referiu Ralf-Peter Schäfer, Head of Traffic da TomTom. “Este conhecimento aprofundado da rede de estradas ajuda empresas e autoridades governamentais a tomarem decisões mais informadas acerca de como melhor abordar e evitar o trânsito. As informações premium da TomTom ajudam também os condutores a chegaram mais depressa ao seu destino. De facto, e quando usadas em grande escala, as ferramentas de trânsito da TomTom têm o potencial de aliviar o congestionamento nas cidades e áreas urbanas, desviando os condutores para fora das zonas mais problemáticas”.

A nível Europeu, Lisboa ficou colocada no 36º lugar, com 20% de congestionamento médio de trânsito (uma descida de 1%), tendo descido dois lugares face ao registado no último relatório. No que toca à cidade do Porto, esta ficou no 47º lugar a nível europeu (uma descida de 4 lugares), com um nível médio de congestionamento de 18% (uma subida de 1%)

Mais especificamente, a cidade de Lisboa registou um nível de congestionamento em auto-estrada de 10% (desceu 1%), enquanto que nas restantes estradas o nível sobre para 21% (percentagem que vem já do último relatório). O dia mais congestionado na cidade foi 14 de Dezembro (sexta-feira), e, nas horas de ponta, o atraso médio por hora foi de 28 minutos (uma descida de um minuto).

Já a cidade do Porto registou um nível de congestionamento em auto-estrada de 9% (um incremento de 1%), subindo este valor para 25% na restante rede de estradas (igual ao valor do último relatório). O atraso em hora de ponta foi de 21 minutos (mais um minuto que o registado anteriormente).

Sobre o Índice de Congestionamento da TomTom

A metodologia utilizada na análise compara os tempos de viagem em hora de ponta e durante o resto do dia. A diferença é expressada em percentagens no aumento do tempo de viagem. O relatório tem em conta estradas locais, principais e auto-estradas. Todos os dados baseiam-se em medições de sinal GPS actuais.

Além de assinalar e listar os níveis de congestionamento em mais de 161 cidades por todo o mundo, o relatório comtempla uma análise apenas para a Europa (onde destacamos os dados para Portugal) com análise de 31 cidades e os diferentes níveis em várias alturas do dia e em dias diferentes da semana.

A TomTom analisou as capitais, mas também cidades cuja população fosse superior a 800.000 habitantes. Foram também seleccionadas algumas cidades com uma população menor, uma vez que se revelaram bastante importantes no contexto regional em que estavam inseridas. O objectivo de acrescentar estas localidades mais pequenas é fornecer uma visão mais alargada dos níveis de congestionamento dentro de cada país.

Os relatórios individuais de cada cidade incluem informações mais detalhadas, nomeadamente o dia com mais trânsito, cálculos de tempo perdido anualmente para aqueles que percorrem as estradas todos os dias, e níveis de congestionamento em estradas principais e secundárias.

Existem índices de congestionamento individuais para a Europa, América do Norte, Austrália/Nova Zelândia e África do Sul. Para fazer o download dos relatórios do Índice de Congestionamento, por favor consulte: www.tomtom.com/congestionindex.

Instale o Flash Player para apreciar melhor o website TomTom.com

Tem de ter o Flash instalado no seu navegador da internet.

Obtenha o Adobe Flash Player