O seu carrinho de compras

O seu carrinho de compras está vazio

Como funciona o GPS?

TomTom Education

GPS

Sistemas de satélite alternativos

GLONASS
O GLONASS (Sistema Global de Navegação por Satélite) é o sistema de satélite russo, que está totalmente operacional desde dezembro de 1995. Tal como o GPS, o GLONASS também utiliza 24 satélites e, embora seja ligeiramente mais preciso do que o GPS, a grande desvantagem é que os satélites só duravam cerca de três anos.

Com uma grande crise econômica na Rússia no final da década de 90, os satélites nem sempre foram substituídos, por isso, o sistema foi perdendo a sua eficiência gradualmente. Em 2000, apenas 8 dos 24 satélites estavam operacionais. Contudo, nos últimos anos, a Rússia tem trabalhado arduamente em um regresso do GLONASS e espera ter o sistema totalmente operacional em 2012.


GPS III
GPS BLOCK III é a nova versão do GPS. A grande melhoria em relação ao sistema de GPS atual é que o GPS III emitirá um sinal muito mais forte. Também seguirá uma órbita diferente, para que os países situados em latitudes mais elevadas, como os países escandinavos, tenham uma melhor cobertura. Outra grande vantagem é a sua capacidade de operar com precisão em conjunto com o GALILEO, o novo sistema de satélite europeu.


GALILEO
O GALILEO é o novo sistema de satélite da União Européia. Uma das razões-chave para a UE ter desenvolvido o seu próprio sistema de satélite foi para deixar de depender do GPS.
O GALILEO terá uma maior precisão e cobertura do que o GPS e destina-se principalmente para propósitos civis. Prevê-se que esteja terminado em 2008/9 e o primeiro satélite foi lançado em dezembro de 2005. Consistirá em uma constelação de 30 satélites orbitando cerca de 14.700 milhas/ 23.600 quilômetros acima da Terra.

Clique em aqui para ler tudo sobre o GALILEO.


WAAS/EGNOS
Apesar da impressionante precisão do GPS e do GLONASS, foram lançados outros dois sistemas para fazer com que estes fossem ainda mais precisos. O WAAS (Sistema de Aumento de Área Alargada) para o Continente Americano e o EGNOS (Sistema Europeu Complementar Geoestacionário de Navegação) para o Continente Europeu.
Cada um consiste em três satélites qie enviam sinais para os receptores. As estações de medição calculam depois se o sinal do satélite tem alguma discrepância e envia as eventuais correções para dois dos três ‘satélites’ geoestacionários. Esses satélites geoestacionários enviam o sinal de correção de volta para a Terra, onde os receptores de GPS WAAS/EGNOS aplicam essa correção à sua posição de GPS calculada.

No entanto, os sistemas do novo GPS III e do GALILEO não só trabalharão juntamente com o WAAS ou EGNOS, como também serão capazes de medir e corrigir as suas próprias inexatidões.

<<


Instale o Flash Player para apreciar melhor o website TomTom.com

Tem de ter o Flash instalado no seu navegador da internet.

Obtenha o Adobe Flash Player