O seu carrinho de compras

O seu carrinho de compras está vazio

Como funciona o GPS?

TomTom Education

Como funciona o meu TomTom?

No interior do seu TomTom

O software e hardware GPS
Dito de uma forma simples, o seu TomTom consiste em dois elementos distintos: o software e o hardware.

Um pequeno computador dentro do seu aparelho garante que o software é executado na perfeição. Dependendo do equipamento que tenha, o software pode ser encontrado no cartão SD ou no disco rígido. O disco rígido em si pode armazenar uma quantidade de 20GB de dados.

Um "boot loader" no computador procura o software e os dados dos seus mapas no disco rígido ou no cartão SD. Depois, transfere o software para os 64MB de memória RAM interna do seu TomTom e inicia o software. Apenas a parte do seu mapa que é necessária no momento é que é carregada. Se considerarmos que, em 1991, um computador pessoal IBM tinha apenas 16MB de memória, apercebemo-nos do poder que o seu pequeno TomTom contém!

Um sistema Linux no equipamento garante que o hardware funciona correctamente. É o próprio hardware que inicia o GPS e a aplicação de navegação. A navegação de aplicação lê então as definições que tem instaladas, tais como a voz da sua preferência e o último percurso escolhido.





O módulo GPS
O módulo GPS no seu TomTom garante que o sinal de satélite seja traduzido em coordenadas que apontam a sua localização no mapa.

Assim que tudo é "iniciado", o módulo GPS no seu equipamento calcula a sua posição a partir do sinal de satélite que recebe. Os satélites enviam constantemente sinais e capta os que estão mais próximos.

Como sabe, o módulo GPS mede a sua posição, calculando a distância até, pelo menos, quatro satélites diferentes. Mas apesar do seu TomTom poder saber a distância a que se encontra desses satélites, não sabe ao certo onde está até saber também onde os satélites estão posicionados. Mas mesmo nesse momento, as coisas não são assim tão simples, uma vez que cada satélite está em constante movimento numa órbita em torno da Terra.

Este último problema é resolvido pelo facto de que o sinal GPS que os satélites enviam contém a chamada informação "almanaque". Essa informação é acerca de coisas como a altitude do satélite, de que satélite se trata, a sua posição em relação aos outros satélites, e por aí em diante. Através da utilização dessas informações, o seu módulo GPS pode traduzir estes sinais para coordenadas, que depois envia para a aplicação de navegação.

É aí que o seu módulo GPS entra realmente em funcionamento. Dentro do módulo encontra-se um pequeno chip GPS de alta sensibilidade que consegue receber e registar sinais mesmo quando se encontra locais muito inacessíveis, tais como becos estreitos a descer, entre edifícios altos ou em florestas densas. É óbvio que isso melhora em muito a precisão e consistência do seu equipamento TomTom.

>>


Instale o Flash Player para apreciar melhor o website TomTom.com

Tem de ter o Flash instalado no seu navegador da internet.

Obtenha o Adobe Flash Player