O seu carrinho de compras

O seu carrinho de compras está vazio

Como funciona o GPS?

TomTom Education

A ciência por trás do GPS

A localização dos satélites

Os satélites de GPS flutuam no espaço a mais de 12.000 milhas/19.000 km da Terra. Ironicamente, o fato de estarem tão longe faz com que seja mais fácil localizar os satélites. Devido a estarem bem fora da atmosfera da Terra, eles orbitam em torno da Terra de acordo com cálculos matemáticos (relativamente) simples.

Cada satélite GPS foi lançado para uma órbita muito precisa, garantindo que o seu dispositivo de navegação receba sempre sinais de, pelo menos, 3 satélites.

É necessário um quarto satélite para sincronizar o relógio do receptor com os relógios dos satélites. Consulte também o parágrafo O 4º satélite.

O chip de GPS de cada equipamento de navegação está programado com um "almanaque" ou livro de registo. Este almanaque contém informações gerais de longo-prazo sobre a posição da constelação e dos seus satélites. Isso ajuda o equipamento a encontrar os sinais dos satélites. Os satélites enviam também informação de almanaque com os seus sinais, para que o almanaque do seu equipamento de navegação seja regularmente atualizado.

Entretanto, as estações de monitoração usam as observações GPS dos satélites para calcular a posição de cada satélite e, assim, a sua órbita exata. Essas informações são enviadas de volta para o satélite, que depois as transmite de novo para o seu equipamento de navegação com os seus sinais.

>>


Instale o Flash Player para apreciar melhor o website TomTom.com

Tem de ter o Flash instalado no seu navegador da internet.

Obtenha o Adobe Flash Player