O seu carrinho de compras

O seu carrinho de compras está vazio

Como funciona o GPS?

TomTom Education

Mapas Digitais

As vantagens dos mapas digitais

Os mapas digitais podem ser actualizados
Para além do facto dos mapas tradicionais serem menos práticos, menos interactivos e, consequentemente, menos eficazes do que os mapas digitais, uma das principais razões pelas quais os mapas tradicionais em papel estão a ser substituídos pelos mapas digitais é que os mapas em papel não podem ser actualizados.

Em média, 5% das estradas são alteradas de alguma forma todos os anos. Por isso, com um mapa em papel com apenas dois anos, tem cerca de 1 em cada 10 probabilidades de estar a ir na direcção errada a cada leitura que faz!

Na verdade, dado o espaço de tempo entre a recepção dos dados para os mapas e o processo de desenhá-los, compô-los, imprimi-los, distribuí-los e por aí em diante, um mapa novo em papel já está desactualizado antes da tinta do mesmo secar.

O actual desafio para os cartógrafos digitais é reduzir o espaço de tempo entre a ocorrência de uma mudança no sistema de estradas e o seu aparecimento no mapa do seu sistema de navegação.

Os principais fornecedores de mapas digitais (existem vários, dos quais a TeleAtlas e a Navteq são os maiores) empregam literalmente centenas de pessoas, para conseguirem ultrapassar este desafio e tornar o seu mapa digital o mais actual e rigoroso possível.


Mais do que apenas direcções..
Até os mapas mais antigos melhoravam a sua cartografia básica com informações adicionais que se esperava serem do interesse dos leitores. Nos mapas medievais vemos, muitas vezes, coisas escritas em zonas que ainda estavam por explorar; avisos como ‘Hic sunt dracones’ que significa: ‘Aqui existem dragões”.

A grande variedade de informação que os mapas digitais podem oferecer (com sinais de trânsito, manobras proibidas, restrições de veículos, códigos postais, números de casas, pontos de interesse, informações para turistas, dados de radares de velocidade, e muito mais) é apenas outro exemplo do quanto são muito mais fáceis de utilizar do que os mapas tradicionais.

Por isso, enquanto os melhores mapas tradicionais lhe mostram apenas onde está, e talvez indiquem a sinalização da estrada, etc (como esta era na altura da impressão), os mapas digitais põem a informação noutro plano:

• Com cálculo de rotas - a melhor rota segundo os critérios do condutor (velocidade, cenário, consumo de combustível, etc), distâncias, pontos de interesse e por aí em diante.

• Com orientação de rotas - informação em tempo real, por exemplo, sobre a circulação do trânsito (e não circulação!) e radares de trânsito; e apoio, por exemplo em intersecções complexas, preparando-o antecipadamente para avisos sobre quando deve virar; e muito mais.

>>


Instale o Flash Player para apreciar melhor o website TomTom.com

Tem de ter o Flash instalado no seu navegador da internet.

Obtenha o Adobe Flash Player